• Ficha TécnicaVer detalhes

    Nome descritivo

    Requalificação das Casas de Cultura, de modo que elas se transformem em equipamentos de referência em suas comunidades; valorização e divulgação da arte urbana, sobretudo das manifestações artísticas desenvolvidas nos espaços públicos; promoção da acessibilidade arquitetônica dos equipamentos culturais; ampliação do circuito municipal de salas de cinema e audiovisual da cidade; e viabilização de rede WiFi em todos os equipamentos culturais da Secretaria Municipal de Cultura.

    Situação encontrada

    Integradas à gestão da Secretaria Municipal de Cultura desde 2015, as Casas de Cultura têm grande potencial para abrigar programação de qualidade para a população do entorno. No entanto, a situação física de algumas está comprometida e há escassez de equipamentos técnicos para atender as demandas básicas das programações artísticas. Além disso, atualmente, carecem de iniciativas que visem à diversificação das manifestações artísticas, ao diálogo entre o centro e as periferias e à circulação dos artistas que se apresentam nesses equipamentos. Existe também uma enorme demanda para que o poder público valorize, incentive e divulgue a arte urbana e as manifestações artísticas desenvolvidas nos espaços públicos. Em relação à acessibilidade arquitetônica, cerca de 50% dos equipamentos culturais dob gestão da Secretaria Municipal da Culturaestão em situação de inadequação. Há ainda a necessidade de implantar ao menos 25 salas de cinema para contemplar 50% dos distritos de São Paulo e proporcionar amplo acesso à rede WiFi em todos os equipamentos culturais da Secretaria Municipal de Cultura.

    Resultados esperados

    Requalificação das Casas de Cultura, de modo que apresentem um espaço físico adequado e equipado para a realização das suas atividades e ofereçam ao público uma programação diversificada, por meio do “intercâmbio” de artes e artistas de todas as regiões da cidade. Espera-se o aumento das ações desenvolvidas nesses equipamentos, bem como o aumento do público frequentador, trazendo visibilidade e projeção a esses espaços. Espera-se, ainda, que com a criação e a implementação do Museu de Arte de Rua (MAR) haja também o fortalecimento sistemático e a potencialização da arte urbana e das manifestações artísticas que acontecem nos espaços públicos. Almejamos ainda que 75% dos equipamentos culturais sob gestão da Secretaria Municipal da Cultura possuam acessibilidade arquitetônica e que 50% dos distritos de São Paulo tenham um sala de cinema até o final da gestão e que todos os equipamentos culturais tenham rede WiFi disponível à população, como indica e recomenda o Plano Municipal da Cultura.

    Orçamento

    Recursos próprios Outros recursos
    Investimento R$ 57,8 milhões R$ 0,0 milhões
    Custeio R$ 80,1 milhões R$ 0,0 milhões
  • Execução OrçamentáriaVer detalhes

    Execução Orçamentária – 2017

    Recursos próprios Outros recursos Total
    Investimento R$ 0,656 milhões R$ 0,000 milhões R$ 0,656 milhões
    Custeio R$ 3,916 milhões R$ 0,752 milhões R$ 4,668 milhões
    Total R$ 4,572 milhões R$ 0,752 milhões R$ 5,324 milhões

    Para informações sobre os critérios para apuração da execução orçamentária, clique aqui.

    Informações Adicionais

    julho/2018

    Comparativamente aos valores financeiros previstos no início de 2017, o Projeto Cultura Sampa economizou aproximadamente R$ 30 mil. Dois projetos de requalificação de Casas de Cultura foram executados em 2017 e, com isso, a readequação da acessibilidade arquitetônica desses espaços foi atingida (verba oriunda do FUNDURB). Essas reformas são custosas e o gasto maior deve vir em 2018 e 2019. A programação das Casas aumentou exponencialmente e os artistas contratados puderam expandir sua atuação em diferentes regiões da cidade, sem significar uma elevação tão grande no valor gasto global (R$ 1.833.015,20). O Museu de Arte de Rua permaneceu ativo e bem sucedido ao longo do ano e teve doações financeiras de grande vulto (R$ 181.759,02). Já foi feito o mapeamento das novas salas de cinema e da futura Escola do Grafite, mas não foi executada nenhuma obra, explicando, mais uma vez, a economia no gasto em 2017 se comparado ao valor global previsto na publicação do Programa de Metas em 2017. Finalmente, os serviços de wi-fi foram expandidos e oneraram R$ 1.231.391,90, atingindo um total de 73% dos equipamentos culturais até o final de 2017.

Linhas de Ação
  • 29.1 Realizar a requalificação de no mínimo 50% das Casas de Cultura.

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Percentual de Casas de Cultura requalificadas

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados Nenhuma(zero) 2 (11,7%) 2 (11,7%) 2 (11,7%) - 50%
    Valores por perí­odo - 2 0 0 -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 0 0 - 0
    Butantã 0 0 0 0 - 1
    Campo Limpo 0 0 0 0 - 1
    Capela do Socorro 0 0 0 0 - 0
    Casa Verde 0 0 0 0 - 0
    Cidade Ademar 0 0 0 0 - 1
    Cidade Tiradentes 0 0 0 0 - 0
    Ermelino Matarazzo 0 0 0 0 - 1
    Freguesia/Brasilândia 0 0 0 0 - 1
    Guaianases 1 0 0 1 - 1
    Ipiranga 0 0 0 0 - 1
    Itaim Paulista 1 0 0 1 - 1
    Itaquera 0 0 0 0 - 0
    Jabaquara 0 0 0 0 - 0
    Jaçanã/Tremembé 0 0 0 0 - 0
    Lapa 0 0 0 0 - 0
    M'Boi Mirim 0 0 0 0 - 0
    Mooca 0 0 0 0 - 0
    Parelheiros 0 0 0 0 - 1
    Penha 0 0 0 0 - 0
    Perus 0 0 0 0 -
    Pinheiros 0 0 0 0 - 0
    Pirituba/Jaraguá 0 0 0 0 - 1
    Santana/Tucuruvi 0 0 0 0 - 0
    Santo Amaro 0 0 0 0 - 1
    São Mateus 0 0 0 0 - 1
    São Miguel Paulista 0 0 0 0 - 0
    Sapopemba 0 0 0 0 - 0
    0 0 0 0 - 0
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 0 0 0 - 0
    Vila Mariana 0 0 0 0 - 0
    Vila Prudente 0 0 0 0 - 0
    A definir -

    Último dado disponível: -
    Última atualização: julho/2018

  • 29.2 Aumentar em 50% a quantidade de eventos oferecidos nas Casas de Cultura.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Variação percentual no número de eventos realizados nas Casas de Cultura.

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 241 147 555 (130%) 638 - 50%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    Tendo em vista que esta linha de ação prevê um comparativo entre a quantidade de eventos em Casas de Cultural em 2016 e em anos subsequentes, a tabela acima indica os valores absolutos no primeiro semestre e os valores acumulados no segundo semestre (valores somados do primeiro e do segundo semestres de cada ano), possibilitando a comparação percentual com o desempenho de 2016 . Ao final do ano de 2018, será possível obter novamente um comparativo percentual entre 2016 e 2018, já que o valor base estipulado é somente o de 2016.


    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


  • 29.3 Ampliar a circulação dos artistas contratados nas Casas de Cultura, promovendo a diversificação de origem geográfica dos artistas que se apresentam em cada equipamento.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Percentual de artistas que realizaram atividade sem Casas de Cultura fora de sua região de origem

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 221 129 328 (48%) 399 - 50%
    Informações adicionais sobre a execução da linha de ação

    Tendo em vista que esta linha de ação prevê um comparativo entre a quantidade de eventos em Casas de Cultural em 2016 e em anos subsequentes, a tabela acima indica os valores absolutos no primeiro semestre e os valores acumulados no segundo semestre (valores somados do primeiro e do segundo semestres de cada ano), possibilitando a comparação percentual com o desempenho de 2016 . Ao final do ano de 2018, será possível obter novamente um comparativo percentual entre 2016 e 2018, já que o valor base estipulado é somente o de 2016.


    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


  • 29.4 Implementar o MAR - Museu de Arte de Rua.

    Regionalização
    Suprarregional

    Marco
    Projetos artísticos/pinturas de espaços públicos entregues à população nas macrorregiões das cidades

    Status da Linha de Ação
    Concluída

    Último dado disponível: -
    Última atualização: julho/2018


  • 29.5 Criação da Escola do Grafite.

    Regionalização
    Suprarregional

    Marco
    Abertura e implementação da Escola do Grafite

    Previsão Inicial
    2º Semestre de 2020

    Status da Linha de Ação
    No prazo

    Último dado disponível: -
    Última atualização: janeiro/2018


  • 29.6 Inaugurar as Casas de Cultura de Parelheiros e de Cidade Ademar.

    Regionalização
    Regionalizado

    Marco
    Inauguração das Casas de Cultura de Parelheiros e Cidade Ademar

    Previsão Inicial
    2º Semestre de 2018

    Status da Linha de Ação
    No prazo

    Último dado disponível: -
    Última atualização: janeiro/2018


  • 29.7 Realizar adequação arquitetônica de acessibilidade de forma que 75% dos equipamentos culturais de São Paulo estejam adequados até o fim da gestão.

    Regionalização
    Regionalizável

    Descrição do Indicador
    Percentual de equipamentos culturais com acessibilidade arquitetônica.

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 55 57 (54,8% 57 (54,8%) 64 (82,0%) - 75%(78 equipamentos)
    Valores por perí­odo - 2 0 7 -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 0 0 3 3 -
    Butantã 0 0 3 3 -
    Campo Limpo 0 0 1 1 -
    Capela do Socorro 0 0 1 1 -
    Casa Verde 0 0 2 2 -
    Cidade Ademar 0 0 0 0 -
    Cidade Tiradentes 0 0 1 1 -
    Ermelino Matarazzo 0 0 1 1 -
    Freguesia/Brasilândia 0 0 0 0 -
    Guaianases 1 0 2 3 -
    Ipiranga 0 0 3 3 -
    Itaim Paulista 0 0 2 2 -
    Itaquera 0 0 2 2 -
    Jabaquara 0 0 1 1 -
    Jaçanã/Tremembé 0 0 1 1 -
    Lapa 0 0 3 3 -
    M'Boi Mirim 0 0 0 0 -
    Mooca 0 0 4 4 -
    Parelheiros 0 0 0 0 -
    Penha 0 0 4 4 -
    Perus 0 0 1 1 -
    Pinheiros 0 0 4 4 -
    Pirituba/Jaraguá 0 0 1 1 -
    Santana/Tucuruvi 0 0 2 2 -
    Santo Amaro 0 0 4 4 -
    São Mateus 0 0 1 1 -
    São Miguel Paulista 0 0 0 0 -
    Sapopemba 0 0 1 1 -
    0 0 14 14 -
    Vila Maria/Vila Guilherme 0 0 0 0 -
    Vila Mariana 0 0 2 2 -
    Vila Prudente 0 0 2 2 -
    A definir -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018

  • 29.8 Implantar ao menos 25 salas de cinema, priorizando os distritos que não possuem este tipo de equipamento.

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Percentual de distritos que possuem salas de cinema.

    Previsão Inicial
    Primeiro resultado disponível no 1º semestre de 2019

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados Não disponível 0 0 19,7% - 50.0%
    Valores por perí­odo - -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva -
    Butantã -
    Campo Limpo -
    Capela do Socorro -
    Casa Verde -
    Cidade Ademar -
    Cidade Tiradentes -
    Ermelino Matarazzo -
    Freguesia/Brasilândia -
    Guaianases -
    Ipiranga -
    Itaim Paulista -
    Itaquera -
    Jabaquara -
    Jaçanã/Tremembé -
    Lapa -
    M'Boi Mirim -
    Mooca -
    Parelheiros -
    Penha -
    Perus -
    Pinheiros -
    Pirituba/Jaraguá -
    Santana/Tucuruvi -
    Santo Amaro -
    São Mateus -
    São Miguel Paulista -
    Sapopemba -
    -
    Vila Maria/Vila Guilherme -
    Vila Mariana -
    Vila Prudente -
    A definir -

    Último dado disponível: janeiro/2018
    Última atualização: julho/2018

  • 29.9 Implementar o acesso à rede WiFi em todos os equipamentos culturais da SMC até 2020.

    Regionalização
    Regionalizável

    Descrição do Indicador
    Percentual de equipamentos culturais com rede Wifi disponível.

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 112 84 84 (75,0%) 95 (85%) - 100%
    Valores por perí­odo - 84 0 11 -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva 3 0 0 3 -
    Butantã 3 0 2 5 -
    Campo Limpo 3 0 0 3 -
    Capela do Socorro 2 0 0 2 -
    Casa Verde 2 0 0 2 -
    Cidade Ademar 0 0 0 0 -
    Cidade Tiradentes 1 0 1 2 -
    Ermelino Matarazzo 1 0 0 1 -
    Freguesia/Brasilândia 4 0 0 4 -
    Guaianases 4 0 -1 3 -
    Ipiranga 4 0 -1 3 -
    Itaim Paulista 2 0 0 2 -
    Itaquera 4 0 0 4 -
    Jabaquara 2 0 0 2 -
    Jaçanã/Tremembé 2 0 0 2 -
    Lapa 3 0 1 4 -
    M'Boi Mirim 1 0 0 1 -
    Mooca 6 0 2 8 -
    Parelheiros 0 0 1 1 -
    Penha 3 0 0 3 -
    Perus 1 0 0 1 -
    Pinheiros 3 0 1 4 -
    Pirituba/Jaraguá 2 0 0 2 -
    Santana/Tucuruvi 4 0 1 5 -
    Santo Amaro 5 0 0 5 -
    São Mateus 2 0 0 2 -
    São Miguel Paulista 2 0 0 2 -
    Sapopemba 1 0 0 1 -
    8 0 1 9 -
    Vila Maria/Vila Guilherme 2 0 0 2 -
    Vila Mariana 2 0 2 4 -
    Vila Prudente 2 0 2 4 -
    A definir -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018

Informações Adicionais
julho/2018

Este ano, já se realizaram requalificações em Casas de Cultura, readequando-as em relação a sua acessibilidade arquitetônica. Além disso, a programação desses equipamentos teve aumento significativo, e os artistas contratados puderam expandir sua atuação em diferentes regiões da cidade, demonstrando-se compromisso com as atividades culturais na periferia. O Museu de Arte de Rua permaneceu ativo, possibilitando variadas manifestações artísticas . Finalmente, destaca-se que o mapeamento das novas salas de cinema e da futura Escola do Grafite foi feito, e seus trabalhos devem ser iniciados em 2019.

janeiro/2018
Há muitas linhas de ação de naturezas diferentes que estão associadas ao projeto Cultura Sampa: acessibilidade arquitetônica, requalificação predial de equipamentos culturais, criação de novos espaços artísticos (Museu de Arte de Rua, Escola do Grafite e salas de cinema Spcine), ampliação e diversificação de programação cultural, dando ênfase às regiões geográficas carentes de equipamentos culturais, e a melhoria dos serviços prestados em estabelecimentos já existentes (ex: Wi-Fi em todos as unidades). Para que a Secretaria tenha êxito, será preciso alinhar as atribuições de cada departamento para que juntos possam atingir efetivamente a série de ações do projeto. A atuação dos núcleos de Fomento, Formação Cultural e Programação vêm trabalhando arduamente para ampliar a oferta de eventos culturais, buscando uma distribuição territorial mais descentralizada e com interações de artistas provenientes das diversas regiões da metrópole. Outras ações inéditas, como a implementação de Wi-Fi nos equipamentos e o Museu de Arte de Rua (MAR), foram levadas a cabo já no primeiro semestre de 2017. Isso não significa, de forma alguma, que não haja desafios para os próximos semestres, como a implantação da Escola do Grafite e a adequação arquitetônica dos equipamentos já existentes, de forma a ampliar o acesso às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Essas duas ações, particularmente, requerem alto investimento e etapas de trabalho que dependem de diversos atores (setores, secretarias, emendas parlamentares etc.), sem contar o congelamento orçamentário.