• Ficha TécnicaVer detalhes

    Nome descritivo

    Implantação do programa WiFi SP.

    Situação encontrada

    O programa WiFi SP tem como objetivo levar internet gratuita e de qualidade à população de São Paulo. Atualmente 120 praças/ parques abrigam o programa, fazendo de São Paulo a segunda cidade em quantidade de locais de acesso no Brasil. A velocidade mínima de conexão é de 512kbps, atendendo de 50 a 250 usuários simultaneamente. O projeto consiste na expansão do número de locais de acesso, capilarizando o programa por todas as regiões da cidade. Além da expansão em termos quantitativos, o projeto também prevê uma melhoria na qualidade do serviço oferecido, entregando uma conexão com velocidade mínima de 512kbps e garantindo a disponibilidade do link para o cidadão.

    Resultados esperados

    A expansão dos pontos de acesso ao WiFi SP irá garantir que a maior parte da população tenha acesso à internet sem precisar realizar grandes deslocamentos para encontrar um local contemplado pelo programa. A escolha das localidades para expansão do WiFi SP foi feita com base na densidade demográfica e no Índice Paulista de Vulnerabilidade Social (IPVS) de cada região, bem como em decorrência das sugestões enviadas pela sociedade civil feitas por meio da Consulta Pública realizada pela Prefeitura Municipal de São Paulo em 2016. Por meio de um plano de negócios adequado, espera-se reduzir significativamente o custo do programa, desonerando os cofres públicos e permitindo que esses recursos sejam investidos em outras áreas. Por fim, espera-se que o WiFi SP também seja a porta de comunicação da Prefeitura. Por ele será possível que a PMSP propague campanhas e divulgue ações e informações importantes a milhões de munícipes a um custo baixíssimo.

    Orçamento

    Recursos próprios Outros recursos
    Investimento R$ 1,0 milhões R$ 0,0 milhões
    Custeio R$ 60,2 milhões R$ 0,0 milhões
  • Execução OrçamentáriaVer detalhes

    Execução Orçamentária – 2017

    Recursos próprios Outros recursos Total
    Investimento R$ 0,000 milhões R$ 0,000 milhões R$ 0,000 milhões
    Custeio R$ 11,639 milhões R$ 0,000 milhões R$ 11,639 milhões
    Total R$ 11,639 milhões R$ 0,000 milhões R$ 11,639 milhões

    Para informações sobre os critérios para apuração da execução orçamentária, clique aqui.

    Informações Adicionais

    julho/2018

    Os valores liquidados se referem à manutenção dos 120 pontos de WiFi existentes na Cidade de São Paulo.

Linhas de Ação
  • 57.1 Garantir velocidade mínima de 512kbps por usuário.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    índice de velocidade por usuário

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Desempenho do Indicador 512kbps 512 512 512 - 512kbps

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


  • 57.2 Implantar trimestralmente pesquisas de satisfação com os cidadãos.

    Regionalização
    Suprarregional

    Descrição do Indicador
    Soma das novas pesquisas de satisfação realizadas no período

    Status da Linha de Ação
    Em andamento

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 0 0 0 1 - 4
    Valores por perí­odo - 0 0 1 -

    Último dado disponível: junho/2018
    Última atualização: julho/2018


  • 57.3 Implantar 120 novos pontos de WiFi.

    Regionalização
    Regionalizado

    Descrição do Indicador
    Soma dos novos pontos de WiFi implantados

    Previsão Inicial
    Primeiro resultado disponível no 2º semestre de 2018

    Status da Linha de Ação
    No prazo

    Execução da linha de ação
    Valor Base 2017 2018 2019 2020 - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem -
    Valores acumulados 120 - 240
    Valores por perí­odo - -

    Último dado disponível: -
    Última atualização: julho/2018


    2017 2018 2019 2020 Valor Acumulado - Projeção para
    2017-2020
    1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem 1º Sem 2º Sem
    Aricanduva - 3
    Butantã - 6
    Campo Limpo - 2
    Capela do Socorro - 7
    Casa Verde - 4
    Cidade Ademar - 3
    Cidade Tiradentes - 2
    Ermelino Matarazzo - 2
    Freguesia/Brasilândia - 6
    Guaianases - 2
    Ipiranga - 2
    Itaim Paulista - 7
    Itaquera - 5
    Jabaquara - 1
    Jaçanã/Tremembé - 2
    Lapa - 6
    M'Boi Mirim - 6
    Mooca - 3
    Parelheiros - 2
    Penha - 2
    Perus - 1
    Pinheiros - 7
    Pirituba/Jaraguá - 5
    Santana/Tucuruvi - 1
    Santo Amaro - 2
    São Mateus - 8
    São Miguel Paulista - 3
    Sapopemba - 2
    - 10
    Vila Maria/Vila Guilherme - 3
    Vila Mariana - 3
    Vila Prudente - 2
    A definir -

    Último dado disponível: -
    Última atualização: julho/2018

Informações Adicionais
julho/2018

O projeto WiFi Livre SP busca oferecer acesso via WiFi gratuito e de qualidade aos cidadãos, além de estimular a ocupação dos espaços públicos da cidade. As 120 localidades atualmente em funcionamento, presentes em todas as regiões da cidade, concentram-se em praças e parques municipais, no Centro Cultural São Paulo e no Mercado Municipal.

Pensando na duplicação dos pontos de WiFi, a Prefeitura buscou um modelo alternativo de financiamento, sustentado por publicidade digital e outras receitas acessórias. Uma vez que trata-se de um modelo ainda inédito no Brasil, a Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia abriu, em julho de 2017, um procedimento preliminar de manifestação de interesse (PPMI), tornando públicas as premissas da eventual licitação e permitindo a participação de vários atores (sociedade, academia e empresas privadas). Após a análise dos subsídios recebidos, o PPMI foi concluído no final de 2017. No entanto, as informações levantadas não foram suficientes para oferecer segurança em relação à sustentabilidade do modelo proposto.

Diante desse cenário, a Secretaria contratou, no final de 2017, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) para a realização da modelagem econômico-financeira do projeto. A FIPE realizou um detalhado levantamento dos custos envolvidos na instalação e operação do WiFi nos espaços públicos da cidade e do potencial de receita da publicidade digital e de outras fontes. Com base nas informações levantadas e diversos cenários construídos, a publicidade digital (somada a outras fontes acessórias de receita) mostrou-se insuficiente para cobrir os custos de instalação e operação do serviço nas localidades pretendidas.

Diante disso, a Secretaria de Inovação e Tecnologia está buscando uma alternativa para a oferta do serviço que não onere os cofres públicos. Se não for possível seguir por esse caminho, será realizado um processo de licitação que permita que a duplicação seja feita dentro do orçamento atual.

Vale esclarecer que a expansão será realizada de uma única vez quando concluído o processo. Estima-se que no primeiro trimestre de 2019 já iniciaremos a implantação do programa em novas localidades.

janeiro/2018
O processo de licitação para expansão da rede Wi-Fi livre está em preparação, com previsão de que todos os 120 novos pontos estejam em operação até o 2º semestre de 2018. Além disso, já está em andamento a primeira pesquisa de satisfação com usuários dos pontos já existentes, e a garantia de velocidade mínima de 512 kb por usuário é verificada constantemente.